Rumo à recuperação.

O primeiro dia após o término de qualquer relação é sempre amortecido, a gente nem sente. Parece que tudo vai ser fácil, a verdade e a dor ainda estão em negação. A ficha caiu mesmo nos dias que sucederam o pé na bunda. Hoje, eu afirmo: o pé na bunda mais certeiro e impulsionador rumo a mim mesma. Voltando ao que eu considero meu primeiro dia de “sofrimento” , que deve ter sido mais ou menos o quarto ou quinto dia após o rompimento , senti necessidade de escrever diariamente, cada passo que dei em direção a minha independência emocional e aí vai pra vocês cada anotação do que senti e fiz nesses meus três meses do luto ao meu renascimento.

Dia 1

Contrato comigo mesma.

* Só ler coisas de auto ajuda e de motivação porque sinto que o que vem a seguir ( dias, horas, minutos , segundos) serão de uma revolução interna absurda.
*Sentirei cada dor e latência na alma. Me perdi , não sei mais quem e o quê sou, fui o que esperavam e em algum momento deixei a mim também.
*. Enfrentarei cada etapa e cada sentimento, baterei de frente e sem medo. A meta é sair nova e repaginada!
*Cuidarei da devida distância, cessando todos os pontos que podem me fazer mal .
*Viverei o desconforto do sentimento de falta e de rejeição para minha própria reconstução.

Para cada vínculo e dependência afetiva , o tempo traz a cura e a serenidade.

Ass. EU!

Anúncios